de JULIANA, A PRINCESA

IMG_0090_2

São tão desinteressantes quanto eu meus filhos, aliás também os filhos dos outros, e na mesmíssima proporção. Exceto para quem os pariu, deles cuida, para eles vive.

Falo então, a quem interessar possa, da filha Ju, tão princesa quanto assim me permito enxergá-la a despeito do quão equivocado é o estereótipo reforçado diuturnamente pela Disney.

(claro, nem tudo é culpa da cabeça congelada do patriarca Walt, aguardando num freezer subterrâneo de Orlando que a medicina possa um dia revivê-lo)

Questão é a seguinte: Julie querida é a cara da mãe, mas tem muito do gênio do pai. Diz “oi” de longe. Dá “tchau” em lote, já em fuga. Não beija, no máximo permite ser beijada.

Não é sempre assim, obviamente, nem com todo mundo, mas comigo economiza demonstrações de afeto e, triste como possa soar, enxerga como tortura a possibilidade de ter que um dia dançar com este lhe deu o sobrenome a valsa de “A Bela e a Fera”; foge disso como o diabo da cruz, ou, para reposicionar o clichê, reage a isso como um menino Damien levado à pia batismal.

Tudo isso pra dizer que hoje à noite me abraçou, a pequena, espontaneamente, do nada, no meio de uma partida de Nintendo Wii. E se aconchegou no meu colo. E disse “pai, você é legal”. E soou sincero.

Desejar mais que isso, sei, até posso. Mas não devo. Já estou no lucro.

About these ads

Uma resposta to “de JULIANA, A PRINCESA”

  1. Cátia Veríssimo Says:

    Lindo… absolutamente lindo.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 31 outros seguidores

%d bloggers like this: